o futuro tem o coração antigo
• perfil
---------
Celso Borges é maranhense de São Luís onde nasceu em maio de 1959. A partir do final dos anos 70, integrou os principais movimentos de poesia que surgiram na cidade, dando origem a publicações históricas, entre as quais a revista Guarnicê (1983 a 1985). Nos anos 80 lançou três livros: Cantanto (1981); No instante da cidade (1983) e Pelo avesso (1985). A partir de 1989 passou a morar em São Paulo, onde lançou Persona non grata (1990). Seis anos depois, publicou Nenhuma das respostas anteriores. Em 2000 lançou seu primeiro livro-CD XXI, seguido de MÚSICA, em 2006, com a participação de 50 artistas brasileiros, e BELLE EPOQUE (2010).
De 2004 a 2007 Celso Borges desenvolveu com o DJ e pesquisador Otávio Rodrigues o projeto Poesia DUB, uma parceria poético-sonora com microfones, percussão, toca-discos e CD players. O resultado - apresentado na edição do TIM Festival e no Baile do Baleiro (2004), no Sesc Pompéia (2005) e no projeto Outros Bárbaros (Itaú Cultural, 2005 e 2007), entre outros eventos - amplia o texto para além da página e valoriza as linguagens faladas em todas as suas formas.

Os poemas do escritor foram encenados, em junho de 2008, no espetáculo Manifesto III, do grupo Pilares de Dança (Palmas-TO). Celso Borges também é letrista e tem parcerias com Zeca Baleiro, Fagner, Papete, Nosly, Lourival Tavares, Alê Muniz, Mano Borges e Gerson da Conceição (banda Mano Bantu). Seu parceiro mais constante é Zeca Baleiro, com quem assina as faixas Serpente – A Outra Lenda (no disco Pet Shop Mundo Cão) e Canhoteiro, (no disco que Zeca gravou com Raimundo Fagner).

O poeta voltou a morar em São Luís em junho de 2009 e de lá pra cá já realizou três projetos de palco, A posição da poesia é oposição, com Luiz Claudio (percussão) e Christian Portela (guitarra); A palavra voando e Sarau Cerol, ambos com o compositor e DJ Beto Ehongue.

Celso Borges é jornalista e já atuou como diretor de programação e jornalismo da rádio Mirante FM (1981/1985); diretor de jornalismo da TV Mirante (1986/1988); editor do Jornal Bandeiantes (TV Bandeirantes, SP, 1989/1990); editor do Jornal da Gazeta (TV Gazeta, SP, 1991/1992) e editor-chefe do programa Pequenas Empresas Grandes Negócios (TV Globo, SP, 1992/1996. Apresentou juntamente com o compositor Zeca Baleiro e o jornalista Otávio Rodrigues o programa Biotônico, na rádio Uol (2010/2011). Atualmente é um dos editores da revista Pitomba.